Como lançar seu produto educacional no mercado?

O principal objetivo que todas as empresas almejam alcançar é, sem dúvida alguma, crescer rapidamente, com baixo investimento e de forma segura. O que pode acontecer, é claro, de diferentes maneiras, uma vez que a busca para oferecer um produto de qualidade com estratégias sólidas é um requisito básico para qualquer bom empreendedor. Ao longo do processo, inclusive, nenhum momento é tão satisfatório para a organização, como quando a empresa está se preparando para lançar seu novo produto educacional no mercado.

Não importa qual seja o propósito do seu produto, a concorrência sempre será  acirrada e é necessário ter algo em que se apoiar para avaliar se, de fato, você está ou não no caminho certo. Isso, porém, vai muito além de apenas deixar o planejamento estratégico no papel, mas sim, trata-se de uma construção que, realmente fornecerá orientação e suporte para que, ao lançar o novo produto, a organização esteja pronta para encantar o seu público-alvo.

A partir da construção de um novo produto, é preciso ter o entendimento sobre o seu público-alvo e sobre a estratégia que o levará ao alcance das pessoas ou empresas que estarão dispostas a pagar por ele. Em suma, basicamente, planejar, de modo eficiente e assertivo, o processo de Go-to-Market

Descubra, ao longo deste artigo, as principais dicas para você lançar seu produto educacional com sucesso no mercado.

Mas afinal, o que é um produto educacional?

O produto educacional é todo o recurso de tecnologia desenvolvido para implementar e maximizar a produtividade nas instituições de ensino. Seja ele voltado para a sala de aula ou para o próprio corpo administrativo da instituição.  

Dentro do universo pedagógico, por exemplo, os produtos educacionais mais populares são desenvolvidos em formato de aplicativos, plataformas de aprendizagem, materiais de conteúdos interativos, cursos online e plataformas de quizzes e simulações.

Entre muitas outras possibilidades, um produto educacional pode trazer inovação para o mercado e os processos de aprendizagem quando aplicados em situações reais em sala de aula, com os mesmos objetivos de auxiliar as instituições e docentes na aprimoração do ensino, do conhecimento e de habilidades. 

Muitos, aliás, são desenvolvidos para oferecer conteúdos digitais para as aulas ou, até mesmo, para a formação de docentes, podendo ter sua própria identidade, de acordo com o seu propósito de atuação. Um produto educacional também pode ser utilizado em segmentos voltados à administração, formação, ou aperfeiçoamento de cursos, além de oferecer também uma aprendizagem mais personalizada. 

Leia mais sobre os benefícios de um bom produto educacional para a sua organização aqui.

A importância de uma estratégia de Go-to-Market para lançar seu produto educacional

Um modo simples de enxergar uma estratégia de Go-to-Market é pensar nela como uma versão mais assertiva da sua estratégia de marketing, tendo um escopo mais restrito e com o olhar voltado para cada parte específica do produto. 

A sua estratégia deve ser simples a ponto de compartilhá-la facilmente com toda a empresa e complexa a ponto de abordar todos os pontos mais sensíveis do seu produto. Ela serve para esclarecer o motivo por trás do lançamento do seu produto, quem será o seu cliente final e como você irá trabalhá-lo para engajar os clientes a utilizarem-no. 

Uma estratégia de Go-to-Market bem definida, também te obriga a refletir sobre possíveis problemas que seus clientes possam enfrentar com o produto, o que garante que você trabalhe para oferecer a melhor experiência possível e antever todas as possíveis falhas.

Além do mais, uma estratégia de GTM também alinha as expectativas perante os stakeholders e estabelece um cronograma para garantir que cada parte do produto atenda aos marcos e resultados esperados.

Principais dicas para lançar seu produto educacional no mercado

Na prática, uma estratégia de Go-to-Market ou GTM, funciona como um plano de ação que definirá cada passo necessário para lançar e começar a vender o seu produto para o público-alvo, através dos canais mais adequados e assertivos e de modo a posicionar o produto ou serviço como melhor solução para o problema a ser resolvido.

O Go-to-Market representa, ainda, o lançamento de produtos, passando desde a etapa de planejamento e concepção, até a construção de um funil de vendas e, por fim, tratando de uma parte muito importante que é a retenção de usuários/clientes, ou seja, como mantemos os usuários/clientes engajados e aquecidos utilizando o nosso produto educacional. Veja a figura abaixo que simplifica o processo de Go-to-Market:

Para dar início a definição da estratégia de Go-to-Market, é preciso primeiro entender sobre a sua importância e todos os passos para o lançamento do produto, veja: 

1 – Defina o mercado potencial: o mercado potencial significa a necessidade de entender quais os setores ou qual a camada da economia que esse produto pode atingir ou beneficiar. Assim, o primeiro passo para lançar seu produto educacional no mercado, de modo assertivo, é entender tudo sobre a área de educação, bem como o problema que o seu produto busca resolver e se ele é ou não relevante para o público-alvo em potencial. Tal definição de mercado irá te ajudar a identificar quais serão os grupos de pessoas dispostos a pagar pelo produto ou serviço específico, de modo a atender os objetivos gerais e de receita da sua organização; 

2 – Conheça o seu público-alvo: o próximo passo para lançar seu produto no mercado é conhecer o seu público-alvo a nível de persona. Em resumo, realizar pesquisas de mercado eficientes para entender quem é o seu cliente ideal e qual a melhor forma para atraí-lo e fidelizá-lo ao seu produto. Uma persona trata dos indivíduos que fazem parte da camada da economia que você deseja atingir com o seu produto educacional.

3 – Construa o posicionamento da sua marca: é você quem define como seu produto será visto e percebido pelos seus clientes, bem como as possibilidades de atributo que ele pode ter e quais expectativas buscará suprir. Assim, é importante construir o seu posicionamento de modo a preencher a lacuna de potencial excedente de pessoas que ninguém consegue atender e evidenciar a sua solução como extremamente única e relevante. 

4 – Escolha os seus canais de vendas: essa é a etapa em que você precisa escolher os principais canais onde o seu produto será divulgado e comercializado, ou seja, o canal de conhecimento e contato dos clientes com o produto, bem como de suporte e atendimento.

6 – Faça a precificação do seu produto: neste momento é importante decidir quanto seu produto custará no mercado, quanto será cobrado por ele, se o cliente vai poder experimentá-lo antes de adquiri-lo, se vai ser comercializado através de uma venda única, um único produto ou também se será oferecido no modelo de assinatura. É preciso levar em conta, inclusive, a diversidade dos cenários para precificar seu produto diante da concorrência.  

7- Monte a sua estratégia de marketing: as estratégias de marketing e de vendas irão fazer a conexão do cliente com o produto e para isso, é necessário que o gerente de produto seja capaz de interagir com os times para que estes entendam quais serão os pilares necessários para o alcance do sucesso esperado. Então no Go-to-Market, você deverá compreender, exatamente, o que vender, para quem vender e como vender.

A Future Education e o seu papel enquanto escola digital com foco na aprendizagem digital:

Uma estratégia de Go-To-Market é, basicamente, um plano de ação estratégico que define as etapas necessárias para alcançar o sucesso em um novo mercado ou com um novo cliente. Dentro do segmento educacional, é de extrema importância pensar numa estratégia de GTM que evidencie a importância do produto educacional e o impacto positivo que trará para o mercado.

A Future Education é uma escola digital focada em habilidades relacionadas ao futuro da aprendizagem, alcançamos este objetivo oferecendo certificações e cursos que ajudam as pessoas e as organizações a utilizarem a aprendizagem digital para habilitar novas estratégias, capacidades e narrativas de crescimento que sustentem o desenvolvimento de sociedades mais justas, igualitárias e prósperas.

Através dos conteúdos didáticos disponibilizados de forma online, a retomada dos temas trabalhados em sala de aula é otimizada e o fluxo fica melhor e muito mais dinâmico. A tecnologia deve ser entendida como aliada dos processos em qualquer estágio da aprendizagem e estando ou não dentro de um contexto de pandemia. 

Dentre as opções de cursos para aprimorar a aprendizagem digital dos seus estudantes, a Future Education oferece o “Mudança da Mentalidade: do ensino para a aprendizagem”, no qual você aprende a conduzir uma mudança de mentalidade do ensino para a aprendizagem e o “Metodologias ativas para cursos online e híbridos”, onde você desenvolve novas habilidades para ministrar aula e facilitar processos de aprendizagem.

Estão disponíveis também os cursos de “Desenho de Cursos Online, Presenciais e Híbridos”, no qual você aprende a desenhar processos de ensino-aprendizagem eficazes com garantia de qualidade, por fim, o “Tecnologias para Aprendizagem”, que irá te auxiliar a utilizar tecnologias educacionais em prol de gerar maior engajamento e aprendizagem.

Aprendendo a garantir o aprendizado centrado no aluno, utilizando metodologias ativas, novas estratégias, tecnologias e métodos de ensino-aprendizagem inovadores. Acesse o site e fale com um dos nossos consultores!

Leave a Comment