Guia completo sobre o conceito de Design Thinking

Quando você ouve falar em Design Thinking, o que vem à sua cabeça? Este conceito trata-se, basicamente, de uma abordagem prática com o intuito de utilizar a criatividade para solucionar problemas em diversas áreas da sua organização, inclusive, na construção de produtos e serviços. Para a grande maioria das empresas, a capacidade de inovar e buscar soluções criativas para dores comuns é uma das características mais determinantes e o Design Thinking não só pode, como deve colaborar positivamente para isso. 

Você já deve ter notado, aliás, que os cargos que envolvem tomadas de decisão costumam ser frequentemente preenchidos por pessoas criativas e com habilidade de raciocínio crítico. No entanto, mesmo o mais criativo dos profissionais, pode encontrar dificuldades em preencher tais requisitos em uma organização despreparada. Assim, deve ser uma obrigação da empresa em questão, proporcionar as condições necessárias para uma maior produtividade e criatividade ao solucionar problemas, o que envolve, aliás, a estruturação de um processo de Design Thinking.

Isso, porque, é preciso muito estudo e dedicação para alcançar o objetivo final com sucesso e tornar seu produto ou serviço mais atraente para os consumidores e metodologias como o Design Thinking, são de extrema importância para otimizar processos e garantir a organização de ideias de modo a estimular tomadas de decisão e a busca por conhecimento. 

Leia a seguir, o guia completo sobre o conceito de Design Thinking: o que é, como aplicar e onde usar.

Mas afinal, o que é o conceito de Design Thinking?

Baseado em métodos e processos comumente utilizados por designers, o Design Thinking é uma abordagem de desenvolvimento de produtos e serviços focados nas necessidades, desejos e limitações dos usuários, além de uma importante ferramenta capaz de trazer soluções inovadoras para qualquer organização.

Trata-se de uma abordagem que tem como intuito maximizar a geração de insights e otimizar sua aplicação prática. Sendo assim, o Design Thinking nos traz soluções que possibilitam uma margem de acertos muito mais segura e contribuem para que as empresas atendam as necessidades e resolvam os problemas dos consumidores de forma muito mais criativa.

Como implementar o Design Thinking na prática?

Toda abordagem que tem como principal intuito resolver um problema deve, obrigatoriamente, iniciar com o entendimento completo acerca do desafio a ser superado. Assim, o Design Thinking pode ser dividido em 4 diferentes etapas:

Imersão

A primeira etapa do Design Thinking sugere uma imersão completa em tudo o que envolve e afeta direta ou indiretamente a sua organização. Para tal, você pode utilizar a análise SWOT – responsável por mapear ameaças, oportunidades, fraquezas e pontos fortes – e avaliar tanto o ponto de vista interno quanto o externo. É válido também coletar feedbacks de clientes e colaboradores para criar soluções que possam ser, de fato, eficientes.

Ideação

Ao concluir a etapa de imersão em que você, provavelmente, já terá identificado os pontos a serem melhorados, é hora de produzir ideias criativas e eficientes para só então realizar as melhorias esperadas. Neste momento, você pode contar com insights obtidos por meio do big data da empresa e envolver as equipes para um brainstorming.

Prototipação

Com uma quantidade considerável de ideias relevantes em mãos, é o momento de filtrá-las e escolher as que você – ou o grupo envolvido – considera que tem melhores chances de sucesso. Para isso vale, inclusive, criar protótipos antes de investir de fato na execução da solução. 

Desenvolvimento

A etapa de desenvolvimento é o momento ideal para tirar todas as ideias do papel e colocar para funcionar de verdade. Nesta etapa entram em ação todos os setores responsáveis pela comunicação e publicidade da empresa. 

Principais vantagens do Design Thinking para sua organização

  • Custo Benefício: embora o Design Thinking seja uma abordagem que garante grandes resultados, os custos de implementação são muito baixos ou quase nulos para a empresa. Assim, trata-se de uma tendência que pode ser facilmente implantada e aceita pelos seus colaboradores. É importante lembrar também que qualquer empresa, independente do seu nicho de atuação ou do seu tamanho, pode utilizá-la. 
  • Feedback Rápido: através do Design Thinking é possível coletar avaliações das pessoas sobre o produto e sobre a organização rapidamente. Afinal, sempre há respostas com o Design Thinking, mesmo quando há conflitos, diferenças de opiniões, contingências ou desafios, o cenário oferece soluções.
  • Incentiva a criatividade: o principal objetivo desta ferramenta é ajudar a expandir a criatividade dos seus colaboradores e colocar suas ideias em prática, de modo inovador e, inevitavelmente, único.

Quem pode utilizar o Design Thinking?

O Design Thinking é um recurso bastante versátil e, portanto, pode ser destinado a várias áreas e empresas diferentes, desde que estas instituições, em questão, estejam focadas em criar um grupo com diversas possibilidades e oportunidades.

Além do mais, o Design Thinking também integra equipes, explora o capital intelectual da empresa, abre o caminho para a inovação e auxilia, diretamente, no desenvolvimento de novos  produtos e serviços, combinando, assim, análise e iniciativas que valorizem a atividade da empresa.

A metodologia é capaz de trazer bons resultados, qualquer que seja o ramo no qual ela é aplicada.

A Future Education e o seu papel enquanto escola digital com foco na aprendizagem digital:

O conceito de Design Thinking já era bastante utilizado desde os anos 1970, nos Estados Unidos, em áreas como, por exemplo, a engenharia, a educação, a ciência e a pesquisa acadêmica como uma abordagem criativa para solucionar problemas. Atualmente, o conceito tem se popularizado e implementado em empresas do mundo todo. 

Pode-se dizer, inclusive, que a metodologia é um conjunto de métodos e ferramentas que combina empatia, criatividade e racionalidade para atender as necessidades dos usuários. Dentro das instituições de ensino, o Design Thinking pode ser usado tanto para melhorar processos internos quanto para solucionar dores dos estudantes.

A Future Education é uma escola digital focada em habilidades relacionadas ao futuro da aprendizagem, alcançamos este objetivo oferecendo certificações e cursos que ajudam as pessoas e as organizações a utilizarem a aprendizagem digital para habilitar novas estratégias, capacidades e narrativas de crescimento que sustentem o desenvolvimento de sociedades mais justas, igualitárias e prósperas.

Aprenda a garantir o aprendizado centrado no aluno, utilizando metodologias ativas, novas estratégias, tecnologias e métodos de ensino-aprendizagem inovadores. Acesse o site e fale com um dos nossos consultores!

Leave a Comment