Etapas de validação de uma EdTech

A validação de uma startup de educação exige que o empreendedor, além de utilizar os processos e técnicas de validação amplamente conhecidos, deve aprender sobre a cultura educacional, como funciona uma escola, como é o relacionamento de um aluno com a sua aprendizagem, dos pais com a escola, dos grupos educacionais e faculdades com o mercado, da área de recursos humanos ou academias corporativas com o desenvolvimento dos profissionais.

A primeira #dica é não fique preso a ferramentas e métodos de validação, a nossa experiência acelerando mais de 40 EdTechs, demonstra que, muitas vezes você precisará fazer uma imersão no contexto que deseja conhecer antes de aplicar os instrumentos. Entender como funciona a cultura educacional é a chave para desenvolver uma EdTech.

O que você deve fazer no estágio de validação

1) Entender e observar o problema ou dor do mercado/usuário/cliente

Como validar uma ideia

2) Definir as hipóteses sobre problema ou dor do mercado/usuário/cliente.

Este exercício de elaboração de hipóteses auxilia na identificação clara sobre o problema ou dor do mercado/usuário/cliente e na definição do público-alvo para a validação na fase de protótipo.

Definir uma boa hipótese é o primeiro passo para uma validação consistente.

Uma hipótese bem definida parte de três premissas:

Afirmação: uma hipótese não é uma pergunta, uma hipótese é uma afirmação sobre algo.

Simples: uma boa hipótese é escrita em linguagem simples de maneira a expressar exatamente o que está em jogo.

Sujeita à negação: uma hipótese deve poder ser negada. Caso seja impossível estabelecer a sua negação dificilmente será considerada uma hipótese.

Exemplos

Educação BásicaEducação SuperiorEducação CorporativaEnsino de Idiomas
1) Alunos do 9º ano do fundamental II, com média abaixo de 5, têm maior propensão a abandonar a escola por falta de motivação.

2) Escolas que atendem classe A/B contratam mais serviços administrativos terceirizados do que escolas da classe C/D.
1) Os serviços de atendimento acadêmico ao aluno não atendem às demandas do alunos.

2) A linguagem e a forma de comunicação com os alunos de graduação é ineficiente.
1) Áreas de Treinamento e Desenvolvimento não desenvolvem trilhas de formação com base em competências e habilidades.

2) As formações técnicas exigem conhecimentos e tecnologias e especializadas.
1) O tempo de aprendizagem do aluno pode ser mais curto e seu vocabulário ampliado.

2) Os materiais didáticos podem ser 100% digitais.

3) Desenhar o plano de validação do problema com o público-alvo (escolas, alunos, educadores, IES ou empresas).

O plano de validação deve ser um instrumento de orientação, com ações pré-definidas, para que você consiga aprofundar o entendimento sobre o problema que pretende resolver com interações diretas com o público-alvo.

Um plano de validação pode ser um documento do word, por exemplo. Para te auxiliar criarmos uma estrutura básica que você pode utilizar para criar o seu plano:

1) Premissas e objetivos
2) Etapas e cronograma
3) Dinâmicas e avaliação

Atenção: O público-alvo da validação já deve ter sido mapeado a partir da elaboração das hipóteses.

4) Validar o problema com o público-alvo

Chegou a hora de você testar as suas hipóteses com o público-alvo. Aqui você pode utilizar diferentes técnicas para validar o problema, por exemplo:

  • Realizar uma pesquisa quantitativa e/ou qualitativa
  • Interação com stakeholders ou entrevista com interfaces

5) Definir as personas e desenhar a jornada do usuário

6) Desenvolver o protótipo

6.1) Validar o protótipo

Aqui você terá a oportunidade de validar o seu protótipo com o público-alvo e priorizar o roadmap (rota de desenvolvimento) do seu produto.

7) Desenvolver o MVP

Esta é uma fase crítica para todo o projeto de uma EdTech. Você precisará de recursos humanos e financeiros para viabilizar o desenvolvimento do MVP (Produto mínimo viável, em português).

8) Lançar o produto

O que você não deve fazer no estágio de validação

É comum desviar o foco durante o desenvolvimento de um modelo de negócio inovador, seja por estar imerso demais no problema ou por falta de orientação adequada. Por isso indicamos algumas atividades que você não deve se dedicar na fase de validação:

  • Definir o modelo de receita/precificação
  • Criar um plano de negócios
  • Criar a marca/logotipo da EdTech
  • Fazer recrutamento e seleção

Lembre-se: Ao final da fase de validação

Ao fina da fase de validação você deve estar apto a: desenvolver o conceito de um MVP de alta fidelidade e executar uma estratégia de entrada no mercado alvo.

Leave a Comment