edtechs

Edtechs que estão transformando a educação no Brasil

O modelo tradicional de ensino, em que os professores costumavam apenas transmitir, de modo expositivo, os conteúdos dentro da sala de aula e que se manteve, ao longo dos últimos anos, já não existe mais. O que existe é, de fato, uma grande necessidade de inovação dentro do mercado educacional, que tem tomado um rumo diferente desde o início da pandemia, e que precisa, mais do que nunca, do protagonismo das edtechs.

Um dos temas mais discutidos, portanto, é a grande importância da evolução em todos os aspectos do setor educacional brasileiro, bem como a inserção de novas soluções digitais para atender os problemas e os desafios trazidos por esta nova era e também para despertar o interesse dos alunos.

A diversificação e a atuação das startups de tecnologia para a educação tem atendido inúmeras instituições de ensino e estudantes que utilizam-se da tecnologia para maximizar a produtividade e o aprendizado. Ou seja, de modo geral, as edtechs (empresas de tecnologia voltadas para o setor educacional) estão conquistando, cada vez mais, o seu espaço no mundo educacional.

A seguir, veja quais são as edtechs que estão transformando, definitivamente, a educação em nosso país.

Mas afinal, o que são edtechs?

As edtechs, abreviação de “education technology”, ou tecnologia educacional, são startups de tecnologia que contam em seu portfólio, principalmente, com soluções capazes de linkar a tecnologia com a jornada dos stakeholders da aprendizagem como, por exemplo, os professores, alunos e administradores de instituições de ensino ou voltadas para o segmento educacional. 

De modo geral, são todas aquelas organizações que, de um jeito ou de outro, incorporam o uso da tecnologia para a criação e eficiência de métodos para o aprendizado, através de aplicativos, produtos software e outras ferramentas. 

As edtechs podem também contribuir para a jornada do estudante, para além da aprendizagem, como soluções de captação, matrícula, gestão financeira e administrativa, marketing e formação de professores. 

O papel das edtechs para a transformação da educação

Nos últimos anos as edtechs têm tido um papel fundamental para o desenvolvimento da educação brasileira e vem trazendo, inclusive, por meio das suas inovações, grandes resultados e impactos positivos para a vida de milhares de estudantes e profissionais da educação em todo o Brasil.

A grande notoriedade, por trás da iniciativa, é o objetivo que possuem de transformar o aprendizado com interatividade, de modo a facilitar a acessibilidade à educação para todos  e  utilizar a tecnologia especializada para contornar as dificuldades não somente dos alunos, mas também dos professores. 

As edtechs brasileiras operam de diferentes formas, seja por meio da disponibilização de novos recursos de tecnologia dentro da própria sala de aula como, por exemplo, computadores, tablets ou lousas digitais, como à disponibilização de acesso a todo o universo digital.

As muitas inovações tecnológicas utilizadas pelas as edtechs como a inteligência artificial, propriamente dita, a realidade virtual ou aumentada, o big data, o mobile learning ou sistemas de gamification, tornaram-se ativos influentes no engajamento e na interação entre estudantes e professores de todo o Brasil, desde o início da pandemia.

Os processos e recursos que têm surgido, desde março de 2020, estão fortalecendo ainda mais a ideia de que as edtechs e seus métodos de ensino têm sido  fator principal no aprimoramento da educação no Brasil e na capacitação de milhares de brasileiros para o mercado de trabalho.

Edtechs que estão transformando a educação no Brasil

Existem atualmente, no Brasil, uma grande quantidade de edtechs que estão se destacando e demonstrando grande potencial dentro do mercado da educação no Brasil. Conheça algumas das que mais tem trazido avanços e impactos positivos para a nossa sociedade:

1 – Kuau: edtech que busca, por meio da implementação do conceito de “Projeto de Vida” em sala de aula, transformar jovens estudantes em protagonistas. A empresa investe em um processo bem estruturado e que une autoconhecimento e prática, para que o aluno aprenda a se conhecer melhor, identifique seus potenciais, interesses e sonhos, e aprenda a definir metas e estratégias para alcançar seus objetivos de vida. 

2 – Younder: responsável pela construção de uma metodologia educacional própria para treinamentos e que contribuem para aumentar a eficiência, a segurança do trabalho e a fortalecer a cultura empresarial, além de reduzir custos para a empresa e promover uma cultura de segurança viária.

3 – Descomplica: primeira escola edtech do brasil a entrar no mercado de ensino superior, o Descomplica foi fundado em 2011 e conta com mais de 5 milhões de alunos ativos por mês, além de ter contado com um investimento inicial de R$ 55 milhões planejados para os três primeiros anos de atuação.

4 – Educa Mais Brasil: essa edtech possui mais de 16 anos de mercado e destaca-se, principalmente, pelo oferecimento de bolsas de estudo para milhares de pessoas que desejam ter acesso à educação de qualidade. O marketplace oferece até 70% de desconto em bolsas de estudo para faculdades, escolas,  pós-graduação, cursos técnicos, idiomas, profissionalizantes e cursos preparatórios. 

5 – Edusense: plataforma de cursos online para capacitação profissional e pessoal com conteúdo de qualidade para otimizar currículos no mercado de trabalho, além de contar com cursos desenvolvidos com o conceito de microaprendizagem: conteúdos completos, dinâmicos e objetivos.

6 – Hotmart: a empresa não apenas é responsável por promover o empreendedorismo e a educação no Brasil, por meio de soluções digitais, como é uma gigante do segmento. A sede fica em Belo Horizonte, Minas Gerais e ela já opera em mais de 180 países além do Brasil como, por exemplo, Espanha, México, Colômbia, Holanda e Estados Unidos. 

7 – Passei direto: esta rede de estudos online possui mais de 7 milhões de conteúdos criados por estudantes e especialistas, em todos os níveis de ensino. A edtech tem como objetivo principal facilitar o acesso ao conhecimento por meio do acesso a materiais compartilhados sobre temas de graduação, pós-graduação e concursos.

8 – Sanar: esta edtech evoluiu, rapidamente, de uma simples editora tradicional de livros para uma plataforma educacional de saúde digital que possui sede em Salvador, na Bahia, e já recebeu aportes de US $11,5 milhões, além de ter se destacado como uma verdadeira protagonista do segmento.

9 – Trybe: com foco na formação de profissionais de desenvolvimento web, essa escola de programação digital, fundada no ano de 2019, já recebeu três aportes financeiros e fechou o ano com 700 novos alunos formados e prontos para ingressar no mercado de trabalho.

A Future Education e o seu papel quanto Edtech no Brasil

Somos uma escola digital focada em habilidades relacionadas ao futuro da aprendizagem. Alcançamos este objetivo oferecendo certificações e cursos que ajudam as pessoas e as organizações a usarem a aprendizagem para habilitar novas estratégias, capacidades e narrativas de crescimento que sustentem o desenvolvimento de sociedades mais justas, igualitárias e prósperas.

Desde 2016 já aceleramos e desenvolvemos programas de transformação digital da aprendizagem para mais de 45 empresas de educação na América Latina e Europa e nossa cultura reflete os valores e comportamentos que acreditamos estarem alinhados ao nosso propósito: o de transformar a #aprendizagem e a #educação.

Dentre os cursos oferecidos por nós, para a capacitação dos nossos estudantes, contamos com os segmentos de “Produto Educacional” e “Aprendizagem Digital”.  Acesse o site e saiba mais!

Leave a Comment