edtechs guia completo

Edtechs: guia completo sobre um dos mercados mais quentes da atualidade

Veja, a seguir, o guia completo sobre um dos mercados mais quentes da atualidade.

O setor das edtechs é, de fato, muito importante para o mercado educacional brasileiro, a cada dia mais, vem buscando novos meios para evoluir e equiparar-se ao tão inovador e competitivo setor educacional mundial. Afinal, este setor é um dos principais responsáveis por revolucionar o setor da educação.

Nos dias de hoje as Edtechs estão se familiarizando, e se tornaram um dos  setores mais disputado e significativo, onde muitos procuram e querem trabalhar na área. Enquanto o Brasil ainda procura métodos para melhorar a educação brasileira, as edtechs já criaram vários e diferentes tipos de soluções para os problemas existentes na educação.

Com o início dessa pandemia tivemos o distanciamento social e como consequência,muitas escolas e faculdades, não resistiram,pois não estavam preparadas para esse novo episódio. E com as escolas e faculdades  fechadas, as  edtechs ganharam força, as instituições tiverem que se adaptar a esse novo conceito para se manter de pé, tiveram que optar pelo EAD, que possui materiais digitais e plataformas digitais,inovadoras, edtechs.

Veja, a seguir, o guia completo sobre um dos mercados mais quentes da atualidade.

Mas afinal, o que são edtechs?

Edtechs, abreviação de “education technology”, ou tecnologia educacional, são startups de tecnologia que são inovadores da área da educação e oferecem soluções tecnológica com capacidade de linkar a tecnologia com a jornada dos stakeholders de aprendizagem como, por exemplo, os professores, alunos e administradores de instituições de ensino voltados para o segmento da educacional. 

De modo geral, são todas aquelas organizações que, de um jeito ou de outro, incorporam o uso da tecnologia para a criação e eficiência de métodos para o aprendizado, através de aplicativos, produtos software e outras ferramentas. As edtechs podem também contribuir para a jornada do estudante, para além da aprendizagem, também oferecem soluções de captação, matrícula, gestão financeira e administrativa, marketing e formação de professores. 

A origem das edtechs no Brasil

A empresa Blackboard Inc. foi a primeira considerada uma edtech no mundo,seu surgimento se deu na década de 90, onde já utilizavam um método similar com as soluções que os startups usam hoje na  aprendizagem,  e com a chegada da internet no Brasil nasceu a ideia de utilizá-la para educação, com cursos, web conferência, e seminários tudo através da internet, e desde de então surgiu  educação a distância. 

O mundo ficou muito mais interligado por conta da grande massa de pessoas se popularizarem das novas tecnologias  como wi-fi, celulares,computadores etc, Com isso muitas universidades estadunidenses, foram atrás dessas novas tecnologias, e se deu início a uma grande exploração como o e-learning está sendo usado no ensino a distância.

E hoje podemos nos comunicarmos com qualquer  pessoa, em qualquer lugar do mundo e ter acesso a qualquer tipo de conteúdo de qualquer lugar, seja na sala de aula ou fora dela. Graças aos aplicativos criados pelas edtechs, em que qualquer pessoa que tenha um aparelho eletrônico ou um computador que tenha internet consegue facilmente o acesso às informações muito rapido.

O mercado de edtechs no mundo 

O mercado de edtechs global teve uma avaliação de 186 bilhões de dólares podendo até dobrar a quantidade até 2025, e esses números tiveram um maior crescimento por conta da pandemia do Covid-19 que surpreendeu a todos exigindo uma adaptação do qual ninguém estava preparado nos desafiando a um novo ambiente de incertezas mundialmente falando.

O Vírus do Covid-19 teve uma alta taxa de propagação e um dos métodos que tivemos que utilizar foi o distanciamento social, e isso trouxe para educação grandes prejuízos, se já consideravam que o ensino  brasileiro não era de qualidade, com o covid-19 isso ficou ainda pior. As edteches atendiam um público bem menor que tinham suas restrições, mas com todo esse cenário as instituições tiveram que aderir rapidamente a essa tal inovadora forma de ensinar.

Com isso as Edtechs tomaram conta do grande desafio de entregar às instituições o acesso à educação, desde o ensino básico até o superior ou faculdades. Fazendo com que houvesse um alto número de desenvolvimento, um estímulo de novas tecnologias e implementação de novas metodologias para combater esses problemas que a pandemia nos trouxe. 

O sistema educacional precisava inovar e trabalhar as competências necessárias e que são exigidas no mercado no século 21, como habilidades socioemocionais, além de inteligência artificial e automação. A captação da tecnologia por meio da zona de ensino ainda é julgada por muitos como pequena, por esse motivo tem uma grande capacidade de crescimento.

O papel das edtechs para a transformação da educação

Nos últimos anos as edtechs têm tido um papel fundamental para o desenvolvimento da educação brasileira e vem trazendo, inclusive, por meio das suas inovações, grandes resultados e impactos positivos para a vida de milhares de estudantes e profissionais da educação em todo o Brasil.

A grande notoriedade, por trás da iniciativa, é o objetivo que possuem de transformar o aprendizado com interatividade, de modo a facilitar a acessibilidade à educação para todos  e  utilizar a tecnologia especializada para contornar as dificuldades não somente dos alunos, mas também dos professores. 

As edtechs brasileiras operam de diferentes formas, seja por meio da disponibilização de novos recursos de tecnologia dentro da própria sala de aula como, por exemplo, computadores, tablets ou lousas digitais, como à disponibilização de acesso a todo o universo digital.

As muitas inovações tecnológicas utilizadas pelas as edtechs como a inteligência artificial, propriamente dita, a realidade virtual ou aumentada, o big data, o mobile learning ou sistemas de gamification, tornaram-se ativos influentes no engajamento e na interação entre estudantes e professores de todo o Brasil, desde o início da pandemia.

Os processos e recursos que têm surgido, desde março de 2020, estão fortalecendo ainda mais a ideia de que as edtechs e seus métodos de ensino têm sido  fator principal no aprimoramento da educação no Brasil e na capacitação de milhares de brasileiros para o mercado de trabalho.

7 tendências para o mercado de edtechs

Ludificação: É um método em que o universo dos jogos online é utilizado como alicerce para as aulas como, por exemplo, os quizzes de perguntas e respostas, que estimulam os estudantes a participarem e interagirem mais com o docente, bem como com os seus colegas/professores, da aula, mesmo através de chamadas de vídeo.

Microlearning: Conteúdos mais rápidos, objetivos e efetivos com uma abordagem multimídia para alavancar a aprendizagem. Essa é a proposta do Microlearning que, quando aplicado corretamente, pode ser capaz de estimular o desejo de aprendizagem dos estudantes, reter o conteúdo e direcioná-lo à aplicação prática.

VR ou experiências imersivas: A realidade virtual, capaz de proporcionar uma experiência imersiva para os alunos, facilita a aplicação de simulações realistas e torna possível observar, por exemplo, como as reações do corpo funcionam ou até os alunos poderiam ter a experiência de vivenciar outras épocas ou lugares onde nunca foram, por exemplo.

Mobile Learning: Tendo em vista que o mobile é o meio de comunicação dominante e que vêm transformando nossa forma de compreender o mundo e seus conceitos, o aprendizado mobile, ou o Mobile Learning, aumenta o engajamento e a probabilidade de descobrir as coisas por si, além de moldar processos na aquisição de conhecimento.

Experiência TIN CAN API: A experiência de aprendizagem TIN CAN API, ou simplesmente API, é uma especificação de software de e-learning que permite que o conteúdo e os sistemas de aprendizagem se comuniquem de uma maneira que registra e rastreia todos os tipos de experiências de aprendizagem. Assim, as experiências de aprendizagem são registradas em um Learning Record Store (LRS), que podem existir dentro de sistemas tradicionais de gerenciamento de aprendizagem (LMSs) ou criados por conta própria.

Utilização de IA ( Inteligência Artificial): A utilização de um novo tipo de inteligência artificial, o STI, Sistema Tutorial Inteligente, essa ferramenta consegue reconhecer se o estudante conseguiu absorver o conhecimento ensinado pelo professor e qual sua dificuldade se tiver alguma. Fazendo assim, o gestor educacional saber quais pontos o aluno não consegue entender.

Plataformas Digitais: Por fim, a utilização de plataformas digitais para o ensino em muitas escolas privadas já eram utilizadas, servem como uma ferramenta de comunicação entre alunos e professores/gestores, podendo também a ajudar no compartilhamento/preservação de atividades,provas,aulas,etc.. ajudando ainda mais em serviços que seriam necessários o contato como matrículas e algumas documentações.

A Future Education e o seu papel enquanto escola digital com foco na aprendizagem 

Somos uma escola digital focada em habilidades relacionadas ao futuro da aprendizagem e alcançamos este objetivo oferecendo certificações e cursos que ajudam as pessoas e as organizações a utilizarem a aprendizagem digital para habilitar novas estratégias, capacidades e narrativas de crescimento que sustentem o desenvolvimento de sociedades mais justas, igualitárias e prósperas.

Através dos conteúdos didáticos disponibilizados de forma online, ainda, a retomada dos temas trabalhados em sala de aula é otimizada e o fluxo fica melhor e muito mais dinâmico. A tecnologia deve ser entendida como aliada dos processos, em qualquer estágio da aprendizagem e estando ou não dentro de um contexto de pandemia. 

Dentre as opções de cursos para aprimorar a aprendizagem digital dos seus estudantes, a Future Education oferece o “Catalisador de Aprendizagem”, no qual você aprende a conduzir uma mudança de mentalidade do ensino para a aprendizagem e o “Facilitador de Aprendizagem Digital”, onde você desenvolve novas habilidades para ministrar aula e facilitar processos de aprendizagem.

Estão disponíveis também os cursos de “Especialista em Aprendizagem Digital”, no qual você aprende a desenhar processos de ensino-aprendizagem eficazes e com garantia da qualidade da aprendizagem e, por fim, o “Gestor de Ensino e Aprendizagem”, que irá te auxiliar a aprender novas habilidades para gerenciar equipes de ensino-aprendizagem.

Aprenda a garantir o aprendizado centrado no aluno, utilizando metodologias ativas, novas estratégias, tecnologias e métodos de ensino-aprendizagem inovadores. Acesse o site e fale com um dos nossos consultores!

Leave a Comment