Caminhos para concepção de um produto educacional

Um produto educacional é um mecanismo digital com conceito de implementar, auxiliar, maximizar ou facilitar a eficácia da instituição de ensino através de aplicativos, softwares, cursos online e plataformas tecnológicas, sendo direcionado à administração da empresa educacional, aos educadores e aos estudantes.  A idealização, planejamento, concepção e criação de um novo produto educacional pode ser confuso e apreensível quando não se tem um caminho para seguir. Para isso, é importante saber os passos corretos para que o projeto não se torne um fiasco.

Detentor de mais de 6% de todo o PIB global, segundo a HolonIQ – plataforma de inteligência de mercado de educação -, o setor da educação é um dos maiores do mundo. Quando o quesito é educação e capital de risco, em 2020, foram investidos mais de mais de 16,1 bilhões de dólares. Em função da pandemia de Covid-19, foi apresentado ao mercado educativo a defasagem da infraestrutura digital e competências. No Brasil, a Sagah, empresa desenvolvedora de conteúdo e tecnologia para EAD, antecipou que em 2023 no mercado da educação, 51% corresponderá ao ensino superior a distância.

Aprender o percurso a ser seguido para a elaboração de um plano que funcione e ajude com que você crie um produto educacional de qualidade, que possa atender as necessidades do seu cliente e que evite um projeto mal sucedido, é essencial. Conhecer seu público-alvo, saber como traçar estratégias, organizar as funções e alcançar seus objetivos, são os passos para que seu produto educacional saia do papel e tenha um resultado positivo.

Qual o propósito de um produto educacional?

O produto educacional tem como objetivo cooperar no aprendizado e práticas ocupacionais. Ele é uma ferramenta de conhecimento que traz consigo uma proposta, por exemplo: um livro, vídeo-aulas, aplicativos, plataforma de aprendizagem, jogos educativos, manual de atividades, cursos online, etc. 

Por que criar um produto educacional?

A transição digital em tempos de pandemia fez com que ocorresse 130% mais procura por cursos EAD em 2020, conforme levantamentos do Google. Segundo estudo da CNBC, aproximadamente ¾ das pessoas irão se conectar à internet por meio de smartphones até 2025. 

O “microlearning” – que é um modo de aprendizado específico, em pequenas partes -, possibilita que o aluno adquira conhecimento com mais eficácia em um tempo mais reduzido e deve ganhar maior evidência, visto que já está sendo colocado em prática na educação.

A análise e interpretação da imensa quantidade de dados, conhecidos como Big Data, têm importância crucial em compreender o perfil dos estudantes e elaborar conteúdos ajustados ao interesse do público. Assim, as aulas e conteúdos tornam-se mais interessantes aos discentes, o que é essencial para impactar como as informações são recebidas e absorvidas. A educação está se readaptando e desvendando novos caminhos com o uso da tecnologia. 

Como criar um produto educacional?

A criação é a primeira etapa! Anote todas as ideias, pense como isso irá facilitar a vida do seu cliente, como será divulgad, etc. Para criar um novo produto educacional, é importante identificar o comportamento da organização, conhecer suas necessidades e definir a estratégia para que tenha uma ferramenta assertiva e eficiente. Algumas dicas são:

  • Faça um brainstorming:

Seja com um papel e uma caneta ou em um bloco de notas no computador/celular, escreva tudo sobre seu novo projeto: qual sua funcionalidade, quem é seu público-alvo, qual o diferencial, como você venderá seu produto, se precisará contratar uma equipe, entre outras coisas. Ali é lugar onde todas as ideias são válidas e onde pode surgir conteúdo mais original e surpreendente.

  • Conheça seu público-alvo:

Parece óbvio, porém é muito importante saber para quem é focado o seu produto. Conhecer o mercado onde irá atuar, se há previsão de crescimento, quão engajado é sua audiência e como sua ideia irá afetar a vida do cliente. Como criar um produto educacional sem conhecer a demanda da área e como investir e vender?

  • Defina o modelo ideal para o seu produto:

Para escolher a forma perfeita para seu produto, é importante fazer pesquisas. Analise os dados, pergunte em redes sociais, fale com especialistas, estude o público-alvo… A pesquisa é imprescindível para definir o assunto principal e como ele irá satisfazer o cliente. Desenvolva algo que você goste e tenha conhecimento. O conhecimento fará você ter assertividade ao criar e explicar o produto. Liste suas qualidades como, por exemplo, escrever, criar softwares, divulgação e falar em público para saber o melhor formato. Exemplo: Se você tem facilidade em gravar vídeos, talvez seria uma boa ideia gravar video-aulas. Se sabe desenvolver aplicativos, um jogo educacional é um bom investimento..

  • Monte uma equipe especializada:

O mercado de trabalho está cheio de profissionais especialistas em criação e gerenciamento de produtos educacionais. Procure pelos que possam ajudar a idealizar e realizar o projeto. Um especialista em marketing –  para posicionar a nova marca, montar uma estratégia e outros- , um gerente de projetos educacionais, um programador são valiosos para que o resultado saia como esperado.

O caminho para criar um produto educacional deverá ser planejado e estudado para que o objetivo seja eficaz e assertivo. 

A Future Education e o seu papel enquanto escola digital com foco na aprendizagem digital

Os objetivos de aprendizagem são declarações claras e válidas do que os docentes pretendem que os seus alunos aprendam e sejam capazes de fazer no final de uma sequência de aprendizagem e tem a clara função de orientar o ensino, a aprendizagem e a avaliação. 

Assim, seja qual for o método utilizado para definir os objetivos de aprendizagem do seu curso, é importante que eles tenham sido alinhados com os objetivos do seu negócio e que sejam claros o suficiente para toda a organização.

A Future Education é uma escola digital focada em habilidades relacionadas ao futuro da aprendizagem, alcançamos este objetivo oferecendo certificações e cursos que ajudam as pessoas e as organizações a utilizarem a aprendizagem digital para habilitar novas estratégias, capacidades e narrativas de crescimento que sustentem o desenvolvimento de sociedades mais justas, igualitárias e prósperas.

Através dos conteúdos didáticos disponibilizados de forma online, a retomada dos temas trabalhados em sala de aula é otimizada e o fluxo fica melhor e muito mais dinâmico. A tecnologia deve ser entendida como aliada dos processos em qualquer estágio da aprendizagem e estando ou não dentro de um contexto de pandemia. 

Aprendendo a garantir o aprendizado centrado no aluno, utilizando metodologias ativas, novas estratégias, tecnologias e métodos de ensino-aprendizagem inovadores. Acesse o site e fale com um dos nossos consultores!

Leave a Comment