Avaliação de aprendizagem: o que é, tipos de avaliação e como aplicá-los

A avaliação de aprendizagem é de extrema importância para as instituições de ensino de um modo geral, além de também ser uma etapa imprescindível para docentes, pais e estudantes. Afinal, é o momento em que é possível analisar se o conteúdo e os métodos de aprendizagem que estão sendo utilizados pela instituição e corpo docente têm sido, de fato, eficientes. 

Durante muito tempo, a avaliação de aprendizagem foi utilizada como instrumento para classificar e rotular os bons e maus estudantes. Períodos curtos de avaliação, por exemplo, eram comumente utilizados para medir os resultados obtidos por professores e estudantes mês a mês. Tal método, porém, ficou ultrapassado e, atualmente, a avaliação é mais usada como ferramenta para a evolução dos estudantes, do que como uma rotulação propriamente dita. 

A avaliação de aprendizagem vai muito além do que apenas a aplicação de provas, trabalhos individuais e em grupo e a distribuição de notas aos alunos. Ela também é fundamental para a realização de futuros planejamentos escolares. Afinal, por meio da avaliação de aprendizagem, a entidade escolar consegue, ainda, entender quais são e onde estão as principais falhas de aprendizagem e criar métodos eficientes para corrigi-las.  

Mas o que é a avaliação de aprendizagem?

A avaliação da aprendizagem tem como objetivo coletar evidências do processo de aprendizagem do aluno e consiste, basicamente, numa ferramenta utilizada para avaliar o desenvolvimento do discente ao longo de sua vida acadêmica. 

Assim, tal avaliação não se resume apenas à aplicação de provas, mas tende a ter um acompanhamento mais próximo, acerca do desenvolvimento do estudante ao longo de todo o período escolar.

A importância da avaliação de aprendizagem para o desenvolvimento dos estudantes 

A avaliação de aprendizagem permite aos docentes compreender e coletar informações preciosas sobre o conhecimento adquirido pelo estudante, de um determinado conteúdo, de modo a planejar atividades futuras para preencher as possíveis lacunas de aprendizagem destes. Assim, os alunos conseguem evoluir com mais eficiência e agilidade ao longo do ano letivo. 

Em suma, a avaliação de aprendizagem não deve ser utilizada unicamente para aprovar ou reprovar um aluno. Essa visão equivocada, infelizmente, afasta a visão da avaliação como uma ferramenta importante para auxiliar na aprendizagem, o que costuma também gerar nos alunos, de maneira geral, um sentimento de penalização, como se ela fosse colocar em xeque o seu desempenho.

Uma avaliação de aprendizagem bem sucedida não prioriza apenas o resultado ou o processo, mas sim a prática de investigação. O docente deve, através deste método, identificar os conhecimentos obtidos e as dificuldades de uma maneira dialógica. Ou seja, é uma questão complexa que deve ser tratada com bastante cautela.

Assim, a avaliação de aprendizagem é uma das principais ferramentas para instituições de ensino, bem como para o corpo docente, verificarem a eficiência da transmissão e da absorção dos conteúdos pelos estudantes. 

Quais os tipos de avaliação da aprendizagem em sala de aula?

Agora que você compreendeu que a avaliação serve para medir a aprendizagem e, portanto, o quanto seus alunos estão perto ou longe de atingir os objetivos de aprendizagem do curso, é hora de analisar os diferentes tipos de avaliação da aprendizagem em sala de aula:

Avaliação diagnóstica

Esse tipo de avaliação é utilizado pelo educador com o intuito de acessar o diagnóstico escolar do aluno. O método é implementado, na maioria dos casos, antes mesmo do início do ano ou semestre letivo para que o docente consiga identificar as principais dificuldades dos alunos. Com o relatório em mãos, o professor tem um sentido para seguir, dedicando seu tempo nos conteúdos que mais geraram dúvidas ou desentendimentos. 

A avaliação diagnóstica pode ser aplicada pelos docentes em diversos momentos da vida escolar do aluno, em forma de exercícios e simulações. O ideal é que o professor examine antes o histórico escolar do aluno, observe o seu comportamento nos primeiros dias de aula e aplique questionários para identificar as dificuldades destes em cada uma das disciplinas.

Avaliação formativa

A avaliação formativa tem um foco maior no aprendizado e geralmente é realizada após o processo diagnóstico. Quando o conteúdo é dado em sala, essa avaliação se aplica em forma de exercícios, atividades ou treinos, assim, o discente poderá apontar partes que não foram compreendidas e dar um feedback imediato sobre o método de ensino utilizado.

Esse tipo de avaliação deve ser empregado no dia a dia do aluno, analisando as anotações e deveres de casa ou até mesmo em trabalhos em grupo. O ideal é que o docente tenha uma boa organização, para fazer perguntas aos alunos relacionadas aos temas propostos em sala de aula, de modo a acompanhar de perto quem está realmente conseguindo realizar as atividades.

Avaliação comparativa

No caso da avaliação comparativa, o docente deve comparar o conhecimento obtido pelo estudante antes e depois das aulas. Logo, diferentemente da avaliação diagnóstica, aqui o protagonista deve ser o aluno e este deve ser incentivado a apresentar e falar sobre o seu entendimento da matéria.

A avaliação comparativa tende a ser aplicada também no dia a dia do estudante, através de exercícios de fala e compreensão, porém, são comumente aplicadas ao final das aulas.

Avaliação somativa

Por fim, a avaliação somativa geralmente é aplicada no fechamento de um ciclo de aprendizado, com a finalidade de quantificar e categorizar os resultados obtidos pelo estudante. Assim, ao final de um ciclo, a instituição de ensino poderá analisar o desempenho de cada aluno, verificando se os objetivos de aprendizagem foram atingidos, mas também analisar o desempenho de turmas e séries específicas.

A avaliação somativa tende a ser aplicada através de provas e simulados, e avaliar, categoricamente, apenas as notas obtidas pelos estudantes e não o seu histórico ao longo do ano letivo. 

A Future Education e o seu papel enquanto escola digital com foco na aprendizagem digital

A avaliação da aprendizagem deve ser realizada de forma contínua e cumulativa, de modo a diagnosticar a situação e o contexto de aprendizagem de cada estudante, em relação à programação curricular. Somente assim será possível prover um ensino de qualidade e que avalie os conhecimentos prévios adquiridos pelos alunos, bem como sua real absorção e aquisição de novas habilidades a cada novo ciclo escolar.

A Future Education é uma escola digital focada em habilidades relacionadas ao futuro da aprendizagem. Alcançamos este objetivo oferecendo certificações e cursos que ajudam as pessoas e as organizações a utilizarem a aprendizagem digital para habilitar novas estratégias, capacidades e narrativas de crescimento que sustentem o desenvolvimento de sociedades mais justas, igualitárias e prósperas.

Aprenda a garantir o aprendizado centrado no aluno, utilizando metodologias ativas, novas estratégias, tecnologias e métodos de ensino-aprendizagem inovadores. Acesse o site e fale com um dos nossos consultores!

Leave a Comment