As principais tecnologias para a Aprendizagem Ativa

O termo “Aprendizagem Ativa” tem causado discussões recentes no segmento educacional, especialmente, por se tratar de uma tendência que garante a aprendizagem mesmo entre as gerações mais jovens e digitalmente conectadas. O termo refere-se, basicamente, a um conjunto de práticas pedagógicas que abordam a questão da aprendizagem pelos alunos sob uma perspectiva diferente das técnicas clássicas de aprendizagem, tais como aulas expositivas, onde espera-se que o professor “ensine” e o aluno “aprenda”. 

Isto porque, educar não é somente ajudar no processo de transmissão de conhecimento para os estudantes, mas também, desenvolvê-los em seus valores e habilidades, de modo que os resultados alcançados sejam mais eficientes e assertivos. As instituições de ensino devem ter como objetivo principal, portanto, fornecer um aprendizado de qualidade para seus estudantes e prepará-los para uma melhor inserção no mercado profissional, adotando, assim, as tecnologias digitais para trazer mais inovação e relevância.

De um modo bem prático, e levando em consideração que os estudantes das novas gerações já possuem uma conexão forte com a tecnologia, é necessário buscar recursos de tecnologia que, além de oferecer uma melhor experiência para o ambiente acadêmico, também propicie mudanças culturais e de comportamento positivas e com alto poder de transformar a sociedade em que estamos inseridos.

Veja a seguir, as principais tecnologias para uma aprendizagem ativa mais eficiente e assertiva.

Mas afinal, o que é a aprendizagem ativa?

A aprendizagem ativa trata-se de uma metodologia de ensino que propõe que, no âmbito acadêmico, o estudante seja o principal foco do seu próprio processo de ensino-aprendizagem, de modo a desempenhar o papel de responsável pela aquisição de conhecimento. 

Assim, através desta metodologia de aprendizagem, o estudante se torna o grande protagonista da sala de aula e o professor deixa de ser considerado uma autoridade máxima e inquestionável para se transformar num mediador de conhecimento. A aprendizagem ativa considera o uso de diferentes técnicas educacionais para promover um maior envolvimento dos alunos em sala de aula, tais como grupos de debate, estudo de caso, trabalhos práticos e grupos de leitura.

Como aplicar o conceito aprendizagem ativa?  

Para implementar a aprendizagem ativa, na prática, confira algumas dicas importantes sobre o contexto escolar:

1- Promover Discussões: uma importante dica para aplicar a aprendizagem ativa no contexto escolar é provocar discussões saudáveis e controladas sobre os temas abordados, tanto no ambiente físico quanto no online. Assim, o estudante poderá expor sua opinião sobre o conteúdo aprendido e, consequentemente, participar mais ativamente da roda de conversa, desenvolvendo, inclusive, um pensamento crítico, para construir melhores argumentos.

2- Aprender na Prática: outra grande dica e que também propõe uma aprendizagem mais ativa, no contexto escolar, é incentivar o conceito de aprender na prática. Assim, o docente deve estimular os alunos a aplicar o conteúdo abordado em campo e utilizar exemplos ou materiais de seu dia a dia, de modo a obter o resultado esperado.

3 – Estimule a criação de grupos de estudo: uma dica fundamental para promover a introdução de um sistema de aprendizagem ativa no ambiente escolar, é estimular a criação de grupos de estudo entre os estudantes. Esta prática promove um ambiente mais interativo e propício à troca de informações e experiências entre os estudantes.

As principais tecnologias para a aprendizagem ativa

Saiba quais as principais tecnologias para a aprendizagem ativa:

Realidade Virtual: Essa tecnologia tem como objetivo criar diversos ambientes diferentes por computador, simulando o indivíduo a realizar uma experiência realista em imagens 3D, assim o aluno consegue realmente entender como algum trabalho é realizado, por exemplo, o trabalho de um cirurgião. 

Movimento maker: este é um conceito que está fazendo muito sucesso nas instituições de ensino e trata-se, basicamente, de  “faça você mesmo”. Neste conceito, o aluno coloca a mão na massa, usando sua criatividade para desenvolver diversos projetos e usando de sua autonomia, tornando os estudantes protagonistas dos seus projetos.

Plataformas colaborativas: uma tendência em que as instituições só tem a ganhar, uma vez que agrega vivências e opiniões em um mesmo lugar, estimulando posicionamentos construtivos e coletivos e onde se pode criar e trocar conteúdos com professores ou tutores através de técnicas de self-recording.

Sala de aula invertida: esta metodologia de aprendizagem depende única e exclusivamente do acesso à internet. Por meio dela, o estudante pode aprender o conteúdo teórico das disciplinas em casa, acessando o ambiente virtual de aprendizagem pelo computador e assistindo às videoaulas e só depois expor as suas experiências para os demais estudantes presencialmente.

Gamificação: essa tecnologia surgiu para trazer muito mais dinamismo para a aprendizagem, os motivando a aprender por meio de jogos como, por exemplo, os quizzes, para despertar o interesse do aluno e ter a absorção dos conteúdos.

Aprendizagem baseada em projetos(PBL): a PBL ou mais conhecida como project-based learning, concede aos estudantes o direito de construírem seus conhecimentos para colaborar com algo, através da solução de problemas. Deste modo, o aluno é obrigado a se esforçar para aprender a investigar e construir por si mesmo, podendo adicionar algumas tecnologias ao seu processo de aprendizagem.

Mobile Learning: sabendo que o mobile é o meio de comunicação dominante e que vêm transformando nossa forma de entender o mundo e seus conceitos, o aprendizado mobile aumenta o engajamento e a probabilidade de descobrir as coisas por si mesmo.

Quais as vantagens da aprendizagem ativa e suas tecnologias?

Pensamento Crítico: por meio da aplicação das tecnologias na aprendizagem ativa, é possível construir um bom pensamento crítico, estimulando a análise de contextos e situações inerentes à sala de aula, bem como auxiliar na tomada de decisões mais racionais e estratégicas.

Acompanhamento da Escola: com a implementação da aprendizagem ativa, o docente tem a possibilidade de acompanhar o desenvolvimento do aluno durante as aulas e verificar se o método proposto realmente está funcionando ou se há lacunas que precisam ser preenchidas.

Melhora do Engajamento: a aprendizagem ativa também pode ser responsável por aperfeiçoar o relacionamento entre aluno e professor, pois incentiva o estudante a participar mais ativamente das aulas, compartilhar seu ponto de vista e experiência com o docente e também com os demais estudantes.

A Future Education e o seu papel enquanto escola digital com foco na aprendizagem digital:

O modelo de aprendizagem ativa é colaborativo, pois é baseado na troca de informações, compartilhamento constante e construção colaborativa de conhecimento. A Future Education é uma escola digital focada em habilidades relacionadas ao futuro da aprendizagem, alcançamos este objetivo oferecendo certificações e cursos que ajudam as pessoas e as organizações a utilizarem a aprendizagem digital para habilitar novas estratégias, capacidades e narrativas de crescimento que sustentem o desenvolvimento de sociedades mais justas, igualitárias e prósperas.

Através dos conteúdos didáticos disponibilizados de forma online, a retomada dos temas trabalhados em sala de aula é otimizada e o fluxo fica melhor e muito mais dinâmico. A tecnologia deve ser entendida como aliada dos processos em qualquer estágio da aprendizagem e estando ou não dentro de um contexto de pandemia. 

Aprenda a garantir o aprendizado centrado no aluno utilizando metodologias ativas, novas estratégias, tecnologias e métodos de ensino-aprendizagem inovadores. Acesse o site e fale com um dos nossos consultores!

Leave a Comment